sábado, 4 de agosto de 2012

MUNDO PARALELO


MUNDO PARALELO
(Lena Ferreira)

Não tente me encontrar no que escrevo:
minha mente cria um mundo paralelo
onde o azul é o sol e o amarelo
colore o céu e todo o seu relevo

Queria esconder mas eu não devo
e conto agora a intenção do elo
que faz-me construir tantos castelos
com mil degraus que levam-me aos enlevos:

Dessas viagens que faço às plagas
eu trago o lenitivo para as chagas
abertas mas ocultas em algum peito

Por isso, peço, não me rogue pragas
por colocar minha escrita deste jeito
perdão mas seguirei com meu defeito

2 comentários:

  1. Certíssimaaaaa, minha poeta maior!

    ResponderExcluir
  2. Oh, minha linda...Gratíssima pela cumplicidade, Vaninha, e pela visita carinhosa. Um beijo!!

    ResponderExcluir